sábado, 5 de janeiro de 2008

Destrinchando a retrospectiva musical do German Ray

Los mejores 2007? Não é uma lista dos melhores de 2007, porque é impossível escutar todos os discos, é a lista dos meus discos favoritos entre os poucos que escutei. Antes que 2009 chegue, relembraremos o longínquo ano em que...

1) Animal Collective _ Strawberry Jam =

A banda é uma das minha preferidas desde que a conheci. O disco anterior já era admirável (“FEELS”). Pra mim esse ano eles conseguiram um trabalho ainda mais consistente, talvez mais admirável. A essência do álbum é mais pop, ecos de Beach Boys e daquele som 1960, como o disco do Panda Bear, com mais toneladas de efeitos bizarros e alucinógenos. O álbum foi vazando aos poucos, processo registrado por este e vários outros blogs. E o meu contato com ele foi se dando assim, faixa a faixa. As reações iniciais eram em geral de estranhamento, exceção feita à “Fireworks”, que deve ser a mais acessível do disco. Não que eu esteja dizendo que este disco não seja acessível: o que quero dizer é que ele tem inúmeras camadas. É de uma complexidade, de arranjos e de idéias, de climas. A coisa geralmente soa irreal, hiper-real, mais real do que o real, profundamente sincera e expressão de um estado de espírito contemplativo, festivo, angelical, animalesco, eles são foda. Fui ouvindo a coisa toda e a cada 3 ou 4 semanas tinha uma faixa preferida diferente, de “Fireworks” foi pra “Peacebone” e depois para “# 1” e para “For Reverend Green” e para “Cuckoo Cuckoo” e um pouco para “Unsolved Mysteries”. What you're doing? How's your mood? How's that song?
My obssession with the past is like a kid fight... then we didn't believe in magic and we didn't die... Hoje em dia até a capa me parece bonita - por mais estranha que ela seja.

É preciso estar sempre de olho nesse povo. Eles são absurdamente inventivos, eles são os Beatles, eles são o Sonic Youth. E mais do que isso, sinto que ouvir esse disco foi extremamente benéfico pra mim. Foi uma fonte inesgotável de otimismo e de alegria. Thanks for the music.

Um link pra baixar o disco, surrupiado do Musica Social:
http://d.turboupload.com/d/1915236/Animal_Collective_-_Strawberry_Jam.zip.html

Dan Deacon _ Spiderman of the rings =

Eu saio pegando uns mp3s em sites ou no Soulseek, coisas esparsas, só pra ter uma amostra desse ou daquele artista que ouvi falar. Sem dar muita atenção, vou fazendo outras coisas enquanto pego todo o conteúdo da pasta e boto no Winamp pra tocar. Às vezes, até passo muitos dias ou talvez semanas pra ouvir o que peguei. Isso aconteceu com o Dan Deacon: fui pego de surpresa por uma musiquinha encantadora, “Don Mattingly”. E fico como um louco procurando alguma referência, porque o arquivo não informa o nome do artista, nem me lembrava em que blog tinha baixado a música, e tinha jeito de coisa antigona! Foi assim que Deacon me pegou de jeito, em alguma madrugada. Com esse cara é assim. É exatamente o contrário de quando você baixa o disco de alguma banda hype e tenta ouvir várias vezes até descobrir que não gosta. A música dele é que vai ao seu encontro, você nem se esforça pra gostar. E aí quando peguei o “Spiderman of the rings”, fiquei ainda mais empolgado, porque tinha uns efeitos eletrônicos muito originais, loucos mesmo.

A composição feita em cima da risada do Pica-pau, “Woody Woodpecker”, me impressionou, depois chapei com “Snake Mistakes”, e por aí vai. Acho até que escrevi demais, mas Dan Deacon pra mim foi uma das revelações mais gratas de 2007. Pronto.


!!! _ Myth Takes = música pra dançar, o que é um propósito muito nobre, e a música é humana e bem executada, disco groove e rock'n'roll, “Heart of Hearts” o destaque. Peguei o bonde andando e nem conhecia o disco anterior do !!! (pronuncia chk chk chk), mas é uma banda pela qual tenho agora simpatia profunda. O cuidado nos arranjos, os vocais algo roucos e irresistíveis, a celebração, a urgência. Infeccioso. A faixa-título e "Break in case of anything" também são muito boas...

CRYSTAL CASTLES _ home demos ou qualquer coisa que eles lancem. Não sei exatamente se é desse ano, sei que conheci esse ano. Por exemplo, ouça “Air War”, “Untrust Us”, “Excuse Me”. Eles são demais. Já disse tudo que tinha pra falar deles em outro post. O povo foi ao delírio quando eu coloquei “Air War” na festa de Natal.

Panda Bear _ Person Pitch = Tirando as duas faixas mais conhecidas, “Bros” e “Comfy in Nautica”, que se tornaram verdadeiros hinos pra mim, a lembrança que eu tenho desse disco é um bocado difusa, confusa, embora eu saiba que ele é bom. Se deve talvez à própria psicodelia mantra pop experimental que emana dele. É o Noah Lennox, do Animal Collective. Claro, prefiro o trabalho da banda em relação a este disco solo, que é mais calmo, menos hiper-ativo, embora igualmente super-trabalhado. Me exaspera por não ter tanta variedade. Hmmm obrigado por dar o toque: realmente, "Coolness is having courage, courage to do what's right."

DRAGONS _ BFI = na verdade gravado em 1969/70 , este disco permaneceu inédito porque a galera não achou uma gravadora pra lançá-lo na época. Saiu em 2007 pela Ninja Tunes e é por isso que pode figurar nesta lista. É incrivelmente cool, soa muito contemporâneo! Às vezes fico meio duvidando da história, mas caso semelhante ocorreu com a sensacional Sybille Baier. Acho que ainda dá pra baixar o disco do Dragons aqui.

Devendra Banhart _ Smokey rolls... = Gostoso de ouvir, eclético, divertido. Não é realmente um grande disco, falta mais inspiração. Mas eu curti. O Devendra parece que entra numas de crooner e começa a fazer meio que pastiches de diversos estilos, sendo a raiz deles o folk.


Estarei esquecendo alguém? Klaxons é ruim, Bonde do Rolê também. Me decepcionou o novo disco do Air. Radiohead: nem gostei tanto do “In Rainbows Parte 1” e estou ainda pra ouvir “parte 2”, mas adorei a música “House of Cards”. Eu sou meio devagar pra absorver as coisas. Justice e Battles, por exemplo. Justice com certeza rolaria numa festinha, mas ainda não sei se gosto deles. Battles comecei achando meio cabuloso, mas é legal. Dr. Dog _ 'We All Belong' e Black Lips _'Good bad not evil' também achei muito muito legais e estou ainda medindo. LCD Soundsystem _ não consigo me empolgar muito com esse cara. Minha lista talvez seja bem tendenciosa e menos eclética do que eu gostaria. Não tem nada de brasileiro nela? Bom, em outras catigurias...olha aí em baixo!

Revelações :

DONDOLO ... por exemplo, ouça “Fluffy Angel”

QUINZEDENE “O Galo da Alvorada” ou “Cabô” ou “Bullshit Propaganda”

YANNA LEE “A Dança do Ganso” ou “O Biscaiteiro do Amor”.

GEORGE BELASCO & O CÃO ANDALUZ “Midas”ou “Fria como um freezer”

3 NA MASSA “Tatui” sensacional projeto.


Entre os hits do ano, de repente Yanna Lee com “O Biscaiteiro do Amor”, M.I.A. “Paper planes”, Amy Winehouse “Rehab”, o que mais? a memória se foi. “Poderosaaa ... a rainha do funk”, “Não é você que passa fome, não é você que vê o filho chorar" ou "Não me chame não viu, não me chame não que eu vou ... pega na minha e balança!" e "Quem vai querer a minha piriquita, minha piriquita?". Qual terá sido o sucesso do carnaval?

No mais, pensando nas relíquias recém-descobertas, alguns discos super bacanas que eu ouvi foram o jazz de Sashi Shihab _ Summer Dawn e o disco do Quarteto Novo (1967) do qual entrevistei o Heraldo do Monte e publiquei uma matéria sobre. O velho-novo disco do Dragons _ BFI também é interessante, assim como o primeiro disco de Edgard Scandurra _ Amigos Invisíveis. Entre minhas musicas favoritas descobertas este ano: “Holiday Camp”, do Blancmange, “Sub” dos Mulheres Negras, Elastic Band com “Spazz” e “Primeira Estrela” de Luli & Lucina. Tantas outras...

2 comentários:

gr disse...

não sei se estão certos os trechos de letras do Animal Collective. não batem com o Terra Letras. Mas não deixa de ser talvez mais bonito assim.

sam_drade disse...

non curto o panda nem devendra... mas o resto tá super combinando com o meu... aaah, non gostei do radiohead e do lcd novos tbm!
.D